Made In Heaven

A humanidade não é um estado a que se ascenda. É uma dignidade que se conquista.

Archive for Janeiro 2007

caotrasteaugusto-cid-_-sol.JPG

Written by meph

Janeiro 24, 2007 at 1:30 am

Publicado em Uncategorized

!Bom Dia

Ainda a luz do dia não tinha dado o ar da sua graça e já caíam uns pingos a caminho do Curto Circuito, do café. Pingos esses que me molharam o Sol a caminho de casa.

Written by meph

Janeiro 23, 2007 at 10:15 am

Publicado em Uncategorized

#Stairway To Heaven

É a isto que eu chamo, um erro de impressão.

Quando era mais piqueno do que sou hoje, quando me davam um brinquedo, para eu brincar logicamente, eu destruía-o, espontâneamente. Hoje, não tão piqueno do que quando destruía brinquedos, quando dou um brinquedo a alguém tão piqueno quanto eu era na altura em que destruía brinquedos, gosto de ver que está em boas mãos, se é que me percebem a ideia. Gosto de ver que é estimado. Gostava também de ver que com o passar dos tempos, os piquenos de hoje são um pouco mais crescidos que os piquenos de ontem.

Maneiras que, digno digno seria estes senhores que hoje governam estes 92 500km2, mais coisa menos coisa, na cauda da Europa, junto ao mar, que pelo andar da coisa mais dia menos dia vai dar um mergulho ao Atlântico; de seu nome Portugal, começarem a vender terrenos no céu. É um negócio de gente grande, mas ao menos passávamos de legos a tijolos. Um milagre, talvez.

Isto porque, como todos nós sabemos, o Estado entre outras brincadeiras, regulamenta e gere as contribuições feitas regularmente por cada contribuinte. Logo, se eu sou considerado contribuinte, a minha contribuição vai direitinha para os cofres do Estado.

Agora pergunto, mas que raio andam estes piquenos a fazer?

Written by meph

Janeiro 22, 2007 at 5:57 pm

Publicado em Uncategorized

#Recuerdo

Apetece-me recuerdar algumas palavras que por acaso fazem sentido. Ou então é falta de conversa.

Assim em jeito breve, soube há tempos que o perdão ajuda bastante ao sistema Cárdio-Vascular. O perdão ajuda a que vivamos livres de amarguras e que por consequência, se torne cada vez mais fácil perdoar. Ou seja, pode tornar-se uma espécie de vício, se à partida até formos pessoas porreiras.

Posteriormente, vim a saber que alguém mandou investir 10 milhões nesta matéria. Eu como até sou uma pessoa extremamente independente no sentido em que não tenho a possibilidade de mandar alguém investir 10 milhões nisto, vou ter que me virar sózinho, já que até estava interessado em aprofundar isto. Sinceramente estava tão interessado em aprofundar, mas tão interessado que era mesmo lá no profundo… Enfim. Eis que me assalta uma pequena questão. Se eu te perdoar, tu desapareces do meu sistema Cárdio-Respiratório?!

É que isto com a saúde não se brinca sabes!

Pois, Cárdio-Respiratório visto que parece que também eu ando a gastar oxigénio de uma forma descordenada e irregular. Que vai dar ao mesmo que, desnecessária.

Written by meph

Janeiro 22, 2007 at 5:21 pm

Publicado em Uncategorized

Em dias como o de ontem, domingo digno de um sol incompreensível, vou remexer nas milhentas folhas que escrevo em dias como o de hoje, segunda feira e a chuva molha.

Written by meph

Janeiro 22, 2007 at 3:15 pm

Publicado em Uncategorized

Enquanto pensas na felicidade como algo longínquo, eu vejo-te grande.

Faz o melhor que sabes, e mesmo que não seja sufuciente, não basta que seja um facto, é preciso que seja um motivo.

Written by meph

Janeiro 21, 2007 at 4:24 pm

Publicado em Uncategorized

Porque é que eu sou tão egocêntrico quando falo de mim? Porque me falta ser sincero, coisa da qual sinceramente não sinto falta e porque há segredos que escondo até de mim próprio!

«Ah, mas o esforço de um homem tem de exeder o seu limite,
Senão para que serve o céu?»
“Andrea del Sarto” de Robert Browning

Não é novidade pra ti, é apenas daquelas coisas que sabes de cor mas não podes provar. Sem stress, não te preocupes. Como tu dizes, Estou a gostar, continua…

Written by meph

Janeiro 19, 2007 at 11:55 pm

Publicado em Uncategorized