Made In Heaven

A humanidade não é um estado a que se ascenda. É uma dignidade que se conquista.


Quando se acompanha de perto todo um leque de esquemas, nos quatro cantos do mundo, todos interligados, que dominam por interesses a maioria de um povo de várias nações, vem uma enorme vontade de dizer ao mundo que está enganado, que está a ser ludibriado com uma grande categoria.
Mas o patriotismo não chega para tanto. Zela-se pela própria segurança e faz-se o mundo andar para a frente, quebrando a segurança dos outros de um jeito subtil, perpicaz, certeiro e infalível.
As boas novas é que só é hipócrita quem se acanha. Ganha-se bem mais numa guerra do que na tentativa da paz. Chegámos ao ponto em que projectar a paz, a cada momento, dia após dia, com o contributo de cada um, apesar da nobreza da acção, é um projecto que não passa de “uma enorme força de vontade VS um rascunho que não compensa”.
Acredita, se tu visses o que eu vi, a tua cultura provavelmente seria outra.

Anúncios

Written by meph

Setembro 20, 2007 às 7:36 pm

Publicado em Uncategorized

%d bloggers like this: