Made In Heaven

A humanidade não é um estado a que se ascenda. É uma dignidade que se conquista.

Archive for Outubro 2007

look-into-my-eyes.jpg

O mundo é de quem a ele se entrega, de alma e coração, genuinamente, nem que para isso tenha que ser padeiro dos pobres ou matar.
Porque a sensação de perda é mais do que solidão. É uma atitude descontrolada, que activa ou passivamente se manifesta da pior maneira.

Anúncios

Written by meph

Outubro 31, 2007 at 8:26 pm

Publicado em Uncategorized

Porque sou mais diferente do que o supostamente diferente? Por isso mesmo, porque tenho que sempre ser diferente!
Desculpem mas não me vendo!

Cuidai de vós

Written by meph

Outubro 31, 2007 at 8:18 pm

Publicado em Uncategorized

num egoísmo louco

eu chego a desejar

que sintas o que eu sinto

quando me sinto só

Written by meph

Outubro 29, 2007 at 10:38 pm

Publicado em Uncategorized

espelho1.jpg

Observar não é mais do que esconder um segredo

Written by meph

Outubro 28, 2007 at 4:06 pm

Publicado em Uncategorized

Esta é para ti…

Porquê?
Porque é uma forma de conheceres aquilo que te quero mostrar. É justo e há troca. Arriscaria perfeito! Deves ter muitas perguntas para me fazer, muita curiosidade para matar e eu tenho uma necessidade maluca de te falar. Pronto é por isso…

Tenho um passatempo, entre outros, mas este particularmente dá-me gozo dedicar-me a ele. Imenso, nem imaginas.

Written by meph

Outubro 27, 2007 at 6:23 pm

Publicado em Uncategorized

mudando de assunto…

Hoje ganhei uma certa coragem, não sei se a suficiente para chegar onde preciso mas, sei que me ajudas ou pelo menos penso que sim. Hoje quero realçar a tua força de espírito e a tua coragem, por aceitares uma situação que qualquer outra pessoa rejeitava e condenava. És especial também por isso; mas não vou fazê-lo como mereces, mas sim como posso. Há dias assim!
Fazes questão de passar a ideia que estás sempre comigo, apesar de sabermos que na “altura certa” não vai ser bem assim, mas entendo o teu desafio. Também eu acredito, acredita.
Prefiro mesmo de longe dedicar-me a ti, na medida em que posso porque sei que tudo seria pouco. Como outras vezes não o fiz, hoje apeteceu-me. É para ontem, eu sei. Ainda para mais tens estado presente e isso tem uma importância insubornável. Antes eu, tenho um preço, incobrável.
Há dias assim.
Perdoa-me.

Written by meph

Outubro 27, 2007 at 6:04 pm

Publicado em Uncategorized

…pensando melhor, talvez fique para quando a montanha for a maomé!

Written by meph

Outubro 27, 2007 at 6:00 pm

Publicado em Uncategorized